Nas redes!

Bolo de casamento Destaque Entrevista

Como Escolher um Bolo de Casamento? | Entrevista Bruno Silvestrin

Chamei o Bruno Silvestrin, Cake Designer, para uma entrevista sobre bolos de casamento. Jovem, simpático, ganhador do Que Seja Doce do GNT, proprietário da Ginger House Doces em Canela.

Um pouco sobre o Bruno e sua trajetória

Iniciei há mais de cinco anos, quando surgiu os famosos Cupcakes, fiz o primeiro do qual deu muito errado, tentei o segundo e também não ficou bom, até que a terceira vez ficou mais descente hehehe.

Ai coloquei brincando no meu perfil e meus amigos adoraram e já começaram a pedir para comprar, então tudo começou, fui vendendo e me aprofundando mais no assunto. Até que surgiu o primeiro bolo, uma experiência nova para mim, acabei encarando e deu certo. Assim, foi crescendo mais e mais os pedidos e a procura por bolos decorados, então, fui deixando de lado os cupcakes e me aprofundando somente nos bolos, mas mesmo assim sempre tive clientes solicitando os cupcakes. O tempo foi passando e resolvi fazer uns cursos profissionais para aperfeiçoamento e melhorar técnicas. Logo após o Adriel (noivo) me inscreveu para o Que seja Doce, e para minha surpresa fui selecionado e acabei ganhando o prêmio.

Acessem o gntplay.com no programa Que seja Doce episódio American Story para ver tudo que o Bruno entregou no programa.

Como você define o seu estilo?

Amo o clássico, acho que ele nunca sai fora de moda, mas curto muito mesclar o moderno com o clássico.

Como é o processo criativo para um bolo de casamento?

Sempre gosto de sentar com os noivos e pegar todos os detalhes que eles gostam e não gostam, para a partir disto desenhar um bolo único e exclusivo deles.

Quais recheios você indica e quais são mais pedidos?

Gosto muito de indicar o sabor clássico de casamento Nozes e doce de Leite e também um muito diferente Limão Siciliano, ambos são os mais pedidos.

Qual o tempo mínimo para confecção de um bolo?

Então, um bolo grande em média uma semana (com produções em escala, iniciando com as flores para secarem e nos dias finais massas e recheios)

Como você concilia a loja e as entregas dos bolos?

Tenho meu sócio e noivo Adriel, trabalhamos juntos, então ele controla mais a cozinha e eu mais o Ateliê, e ambos nos dividimos com a Loja.

Como você vê a evolução da confeitaria no ramo de casamentos?

Acho que a confeitaria é uma peça essencial no casamento, apesar de muitos casais optarem por diminuir os custos no bolo optando por algo mais simples, barato ou até mesmo optando por bolos falsos alugados. Costumo dizer as duas coisas básicas para um casamento, até mesmo se for apenas o noivo e a noiva, é de que teria uma espumante e um bolo. Então para que não investir nele? Um bolo do qual será lembrado e levado nas fotos, onde daqui 20, 40, 50 anos vão olhar e dizer “eu casaria novamente com esse bolo!”. Mas a evolução está melhor e acredito que vai melhorar ainda mais.

O que não sai de moda nos bolos de casamento?

O que mais sai fora são essas modinhas cafonas que surgem do nada e todo mundo quer, por isso sempre bato na tecla em manter o clássico, para não ter erro.

Qual seria a sua aposta para 2019?

Minha aposta será bolos altos e deslumbrantes, eles estão crescendo muito e eu tenho muita procura por eles.

Qual conselho você dá para as noivas que estão decidindo sobre o bolo?

Pesquisar muito, e ir atrás do Designer, fazer perguntas e esclarecer todas as dúvidas. Não ir atrás somente do valor, às vezes o barato acaba se tornando caro e levando tudo a perder, pois no dia do casamento não podem haver erros! Então pesquise, peça dicas de “boleiras (os)” e vá atrás do melhor para o seu casamento.